top of page

Rui Oliveira, do Corpo Nacional de Escutas, reeleito Presidente da direção do Conselho Nacional de Juventude

A 7 de janeiro, na 98ª Assembleia Geral Eleitoral do Conselho Nacional de Juventude (CNJ) em Coimbra, foram eleitos os seus novos órgãos sociais: Direção, Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal.



“Para o mandato de 2024-2026 são muitos os desafios que enfrentamos. Durante 2024 os jovens são chamados a ir às urnas por duas vezes, num momento central  e onde é importante a sua participação expressiva. 

Um ano em que se espera a concretização dos Conselhos Regionais de Juventude e um aumento das tomadas de posições e reivindicações por melhores condições para os jovens em Portugal!”, disse Rui Oliveira, no seu discurso de tomada de posse. 


Para o mandato de 2024/2026, concorreram duas candidaturas à presidência da Direção, uma por parte do Corpo Nacional de Escutas (CNE), que tinha vencido as anteriores eleições, e uma da Federação Académica de Medicina Veterinária (FAMV). 

O CNE viu a seu projeto revalidado com 25 votos contados, contra os 9 votos recebidos pela FAMV e 1 um voto em branco. 


Assim, a direção eleita, em Coimbra, é composta pelo Presidente, Rui Oliveira (Corpo Nacional de Escutas), e 8 vogais, João Machado (Juventude Popular), José Silva (Erasmus Student Network), Leonor Pinto (Associação Nacional de Estudantes de Nutrição), Luís Marques (Federação Nacional dos Estudos Europeus), Michael Nunes (JE Portugal), Miguel Cardoso (AIESEC), Mourana Monteiro (Associação dos Escoteiros de Portugal) e Pedro Henriques (Projecto Ruído).


Já a Mesa da Assembleia Geral é composta pelo Presidente, João Pedro Pereira (Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico) e Vice-Presidente, João Pedro Costa (Juventude Socialista).


Quanto ao Conselho Fiscal, o lugar de Presidente vai ser ocupado por Ricardo Nora (Federação Académica de Desporto Universitário), a par de dois vogais, João Pereira (Federação Nacional de Associações de Estudantes de Enfermagem) e Juliana Soares (Conselho Nacional de Estudantes de Direito).






Comentarios


Quero subscrever esta carta aberta!
 Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode assinar

Obrigado! O teu voto constrói!

bottom of page