Casa da Escrita acolhe 1.º Encontro das OOMM

  • terça, 15 março 2016 00:00

 

A recém-eleita Direção do CNJ (biénio 16/17) promoveu, de 11 a 13 de março, na cidade de Coimbra, o primeiro encontro de partilha e reflexão com as suas organizações membros.

O evento, que contou com a forte parceria e coorganização da  Câmara Municipal de Coimbra, juntou mais de 60 jovens dirigentes provenientes de todo o país, que se reuniram na cidade do conhecimento para debater e pensar o futuro do CNJ, olhando crítico-construtivamente para o seio da plataforma, lançando sementes para o delinear de uma estratégia a médio/longo prazo, representativa das vontades e sensibilidades de tod@s. 

Carina Gomes, Vereadora com o Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Coimbra, presidiu à sessão de abertura dos trabalhos, não sem antes apresentar a antiga Casa do Arco, hoje Casa da Escrita, quartel-general do encontro, uma obra de reabilitação da autarquia que devolveu à cidade um espaço de pensamento livre e vanguardismo. 

O dia não terminaria sem uma passagem pelo icónico “Campo de Santa Cruz”, para um “Rugby de Confiança”, atividade dinamizada pela Secção de Rugby da Associação Académica, momento de lazer, diversão e atividade física.

Sábado, durante a manhã e início da tarde, englobada no encontro, decorreu a 71ª Reunião Ordinária da Assembleia Geral do CNJ, onde foram aprovados o Relatório de Atividades e Contas de 2015, assim como o Plano e Orçamento para 2016; a assembleia elegeu António Barreio como representante externo CNJ no Conselho Nacional de Educação, e Nuno Loureiro enquanto representante externo do CNJ no Conselho Consultivo de Juventude; a Erasmus Student Network passou a ser membro de pleno direito do CNJ.

À tarde, como mote à discussão, houve ainda tempo para a apresentação do livro “"Pensar a Educação em Portugal: A Visão do CNJ" – um contributo das OOMM do CNJ sobre o estado da Educação em Portugal, obra editada no pretérito mandato que contou com o apadrinhamento de António Vilhena, curador da Casa da Escrita.

Os trabalhos relativos ao posicionamento estratégico do CNJ estiveram a cargo de dois membros da Bolsa de Formadores do Conselho Nacional de Juventude, que, por meio da Educação Não Formal, durante a tarde de sábado e a manhã de domingo, mapearam dificuldades, visões, expetativas e contributos que conduziram a propostas de tod@s para o posicionamento estratégico do CNJ de futuro. 

A República da Praça acolheu o jantar de sábado, e aí, o grupo teve oportunidade, viva voz, por intermédio do “Mor”, de conhecer a realidade das Repúblicas de Estudantes, os problemas e dificuldades que atravessam, mas também a vivacidade dos seus elementos e os mecanismos que encontraram para ultrapassar os constrangimentos, tendo participado e contribuído para a Campanha “Vamos Ajudar a República da Praça” (mais informação aqui).

O Encontro das Organizações Membro culminou, no domingo, com um almoço de encerramento das comemorações dos 30 anos do CNJ, abrilhantado pelas intervenções de Carina Gomes (Vereadora da C.M. Coimbra) e Nuno Félix (em representação do Secretário de Estado da Juventude e Desporto).

Estiveram em ambiente de festa representantes da tutela, de Institutos Públicos, das Organizações Membro, dos parceiros, membros e ex-membros dos órgãos sociais, fizeram-se votos para mais 30 pujantes anos de  atividade em prol da Juventude Portuguesa!    

Fotografias do encontro aqui!